Arquivo

Posts Tagged ‘sabor’

Você sabia que fetos sentem o gosto da comida que a mãe come?

pregnancy  and healthy nutrition

Pois é, os cientistas queriam saber se o que a mãe come durante a gravidez influencia nos alimentos que a criança irá aceitar posteriormente. E o resultado não poderia ter sido diferente. Sim, os bebês são influenciados pela alimentação que a mãe tem enquanto ainda estão dentro da sua barriga.

Para fazer essa pesquisa, os cientistas dividiram as mulheres entre os grupos:

Grupo 1: mulheres que consumiram suco de cenoura 4 dias por semana, por 3 semanas consecutivas no final da gestação, e depois tomaram água no dois primeiros meses de amamentação.

Grupo 2: No outro grupo elas tomaram água ao invés de suco de cenoura no final da gestação, e então tomaram suco de cenoura durante a amamentação.

Grupo 3: grupo controle, onde as mulheres tomaram água em ambos os momentos (gestação e amamentação).

Quando as mamães estavam na época de complementar a alimentação dos seus bebês com comida, os bebês foram então expostos a dois tipos de comida, cereal preparado com água, e cereal preparado com suco de cenoura. Os pesquisadores gravaram as expressões faciais das crianças, e concluíram que os bebês expostos ao sabor do suco de cenoura tanto na gravidez quanto na amamentação fizeram menos caretas do que os bebês os quais as mães tomaram apenas água.

Isso porque as moléculas que geram os sabores das comidas são passadas para o feto através da circulação sanguínea, Young girl holding broccoli and sticking tongue oute, posteriormente, pelo leite materno durante a amamentação. Os cientistas ainda sugerem que isso pode explicar as diferentes preferências culinárias em diferentes países.

Portanto mamães, para ajudarem seus filhinhos a adorarem brócolis, tratem de comer muito brócolis na gestação e durante a amamentação!

Um abraço

Vi aqui.

Você sabe o que é Umami?

japonesa2Continuando a nossa saga por comidas, o post de hoje vai falar sobre o umami, o quinto sabor que sentimos na nossa língua (os demais são doce, salgado, azedo e amargo). A palavra Umami significa “saboroso” ou “delicioso”. Esse sabor representa o gosto do glutamato monossódico ou glutamato, um sal que é vendido no supermercado pela merca Ajinomoto ou Sazon. Ele é muito usado na culinária japonesa, e está presente em peso no molho shoyu. Ele também é artificialmente adicionado ao tempero de macarrão instantâneo e a salgadinhos em geral. Será que é por isso que conseguimos comer miojo de novo, mesmo depois de estarmos fartos dele? E pronto, está explicada a nossa fascinação por salgadinhos, mesmo aqueles mais “fedorentos”. Esse poderoso sal tem a função de realçar o sabor da comida.

Também tem glutamato nos caldos de carne, nos molhos prontos, hamburguer. Mas o que a grande maioria da população não sabe, é que este sal está presente naturalmente em um monte de alimentos que comemos todos os dias. Dentre eles 1014721_543521779018949_1433987344_opodemos citar: queijo parmesão, ervilha, tomate, milho, espinafre, cenoura, ovo, leite humano, cebola, etc. Mas então vocês devem estar se perguntando por que será que não comemos cenoura com tanta vontade e frequencia com que comemos um chips, como a pringles. A resposta é simples. Em muitos alimentos (naturais), o glutamato está associado a proteínas. Quando isso acontece, o glutamato só vai ser liberado no nosso sistema digestivo quando as proteínas forem digeridas, e esse processo acontece no estômago, e não na boca. Por isso, não achamos a cenoura tão saborosa quanto uma pringles.

E mais uma curiosidade, por que será que o hamburger cozido é muito saboroso mas não é saboroso quando cru? Um dos motivos é que o glutamato está associado com as proteínas na carne do hamburguer. Mas quando você frita ele, o glutamato é liberado no caldinho da carne, deixando a carne bem saborosa. Por isso também a gente gosta quando a nossa mãe cozinha o arroz na panela sem lavar que ela cozinhou a carne! Hum…. deu até fome agora!

Bom apetite! Digo digo, boa leitura!

Fonte: Sexo, Drogas e Rock’n’roll – O cérebro e os prazeres da vida cotidiada, de Suzana Herculano-Houzel

Mais informações também aqui.

 

Se você gostou do que leu, compartilhe 😉

A cor da xícara altera o sabor do seu chocolate quente

 

coloridaOi? Como? O que tem a ver a cor do recipiente com o sabor do alimento?
Pois é pessoal, os pesquisadores da Universidade de Oxford e da Universidade de Valencia fizeram esse teste! E o resultado foi um tanto quanto interessante.

Para isso, usaram 57 voluntários que tiveram que saborear um magnífico chocolate quente em 4 xícaras de plástico, de mesmas dimensões, mas de cores diferentes (vermelha, laranja, branco e marrom). Os participantes tinham que provar os chocolates e dar uma nota de escala sensorial. O resultado disso foi que os chocolates quentes que estavam nas xícaras laranja e marrom foram os mais indicados como os mais saborosos. Ainda, o chocolate presente na xícara marrom foi o que recebeu maiores notas para “mais doce” e com o “aroma mais intenso”.

Esse pessoal demonstrou então que os atributos físicos dos recipientes os quais usamos para comer ou beber influenciam a nossa percepção de sabores. O que acontece é que as informações sensoriais podem se cruzar dentro do sistema nervoso antes de serem interpretadas pelo nosso cérebro, ocorrendo uma influencia na percepção do sabor.

É claro que ainda existem algumas controvérsias, mas estudos como este podem ser importantes para chefs e restaurantes, bem como as empresas fornecedoras de alimentos, fazendo com que eles repensem melhor a respeito da cor do recipiente a ser usado.

E aí, bora tomar um chocolate quente numa xícara marrom?

 

 

Fonte:

Mente e Cérebro – Ano XIX n° 242

BETINA PIQUERAS-FISZMAN and CHARLES SPENCE, THE INFLUENCE OF THE COLOR OF THE CUP ON CONSUMERS’ PERCEPTION OF A HOT BEVERAGE, The Journal of Sensory Studies, 2012

 

Se você gostou do que leu, compartilhe 😉