Início > Cérebro > A quantidade de neurônios importa?

A quantidade de neurônios importa?

Como será que a capacidade cognitiva de um animal é determinada? Será pelo tamanho total do cérebro? Pelo seu peso? Talvez não, se fosse assim os elefantes seriam mais dotados cognitivamente que nós. Será então pela quantidade de neurônios? Será que quanto mais neurônios mais desenvolvido cognitivamente um ser vivo será? Bem, se fosse assim, o ser humano seria o ser vivo dotado de maior número de neurônios, certo? Mas não foi isso que a pesquisadora Suzana Herculano-Houzel e colaboradores descobriram.

cerebrosPois bem, para testar se o número de neurônios importa os pesquisadores contaram a quantidade de neurônios presentes no cérebro de seres humanos  e de elefantes africanos. Sabe-se que o cérebro desses animais é 3 vezes maior que o cérebro dos seres humanos. Mas ninguém sabia até então a quantidade de neurônios presentes aí dentro. A pesquisadora descobriu que os elefantes possuem 257 bilhões de neurônios, também 3 vezes mais neurônios do que possui o nosso pequeno e potente cérebro (86 bilhões).

Mas e então? Por que será que os elefantes não são dotados da mesma capacidade cognitiva que nós? Os pesquisadores também descobriram que, na verdade, 97,5% desses neurônios se encontram no cerebelo*, e não no encéfalo propriamente dito. Além disso, o córtex cerebral** dos elefantinhos possui apenas um terço do total de neurônios do córtex humano. Isso suporta uma teoria de que o que importa mesmo é quantidade de neurônios presentes no córtex cerebral. Sabe-se hoje, por exemplo, que essa região representa 80% da massa total do cérebro humano.

Bem, o que concluímos é que não é o número total de neurônios que importa. Talvez seja a maneira como eles se conectam? Talvez seja o número de sinapses? O local das sinapses? A distribuição desses neurônios nas diferentes regiões do cérebro? A quantidade de neurônios no córtex? Enquanto esses cientistas malucos especulam tais informações, a gente fica aqui apenas divagando e analisando a capacidade cognitiva dos elefantes no vídeo abaixo.

 

Um abraço

————————

*O cerebelo está envolvido no processamento somatosensorial, equilíbrio, movimentos, está também conectado ao cortex cerebral, envolvido no processamento de informações da região pré-frontal do cortex, tendo a sua contribuição também para certas funções cognitivas.

** Córtex cerebral é a região do cérebro que fica mais externamento no órgão, possuindo, principalmente, os corpos dos neurônios. Também é chamado de substância cinzenta.

Imagem adaptada de:  Figura 1. Suzana Herculano-Houzel, Kamilla Avelino, Kleber Neves, Jairo Porfirio, Debora Messeder, Larissa Mattos_Feijó, José Maldonado and Paul Manger. The elephant brain in numbers. Frontiers in Human Neuroscience 2014.

Fonte:

Suzana Herculano-Houzel. The human brain in numbers: a linearly scaled-up primate brain. Frontiers in Human Neuroscience 2009.

Suzana Herculano-Houzel, Kamilla Avelino, Kleber Neves, Jairo Porfirio, Debora Messeder, Larissa Mattos_Feijó, José Maldonado and Paul Manger. The elephant brain in numbers. Frontiers in Human Neuroscience 2014.

 

Se você gostou do que leu, compartilhe 😉

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s