Início > Vícios > Viciados em dinheiro

Viciados em dinheiro

DSC02795O tema de hoje é um tema beeem polêmico. Por que será que tudo que envolve dinheiro, nos agrada? Ou até mesmo, nos vicia? Digo, casinos, bolões na mega sena, marketing multinível, propostas de emprego, promoções, bingos, apostas, etc….

O que acontece, caro leitor, é que a simples palavra “dinheiro” ou mesmo a chance que você tem ganhar ele por qualquer motivo que seja, faz você ativar o seu sistema de recompensa no cérebro. Isso mesmo,  o sistema de recompensa, o mesmo que é ativado quando as pessoas usam drogas, comem chocolates, fazem sexo, e assim por diante. Esse sistema é super poderoso e é o responsável pelo estado do “vício”. Quando há a recompensa, sempre existe uma chance de o seu cérebro querer mais. É o que acontece quando você aposta uma vez e ganha. Você vai querer jogar mais e mais.

Quando a pessoa viciada em dinheiro vivencia a falta dele, ou a falta de ganhar ele, ela presencia sensações de viciados em qualquer outra coisa, como suor, euforia, irritabilidade e insônia.  O dinheiro pode assumir conotações emocionais e influenciar o funcionamento psíquico do ser humano.

Mas e como será que os pesquisadores descobriram que o sistema de recompensa está associado com isso? Alguns neurocientistas malucos da Universidade de Minnesota, nos EUA, descobriram que quando eles aplicavam uma droga chamada naltrexone (que bloqueia a ação de hormônios no sistema de recompensa), os jogadores que jogavam para ganhar dinheiro experimentaram uma sensação de inibição do prazer e não se entregavam mais à jogatina compulsiva.

Existem ainda outros estudos que dizem que o simples fato de pensar sobre conceitos associados ao dinheiro pode nos deixar mais autoconfiantes. Isso porque as pessoas ficam mais propensas a se esforçar para atingir seus objetivos. Manusear as notas pode afastar, por alguns instantes, o sentimento de rejeição social e até diminuir a dor física. Já tinham imaginado isso?

Pronto, mais essa agora. O dinheiro também vicia galera!

 

Fonte:

Sexo, Drogas, Rock’n’Roll & Chocolate – O cérebro e os prazeres da vida cotidiana, de Suzana Herculano-Houzel.

Mente e Cérebro – Ano XVI n° 196

 

Se você gostou do que leu, compartilhe 😉

 

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s