Início > Doenças vasculares > Moia-Moia: você conhecia?

Moia-Moia: você conhecia?

Inicialmente descrita por Suzuki e Takaku em 1969, a doença Moia-moia é incomum e caracterizada por um distúrbio cérebro vascular progressivo envolvendo a oclusão das artérias carótidas internas e dos vasos sanguíneos do círculo de Willis (figura abaixo) e seus ramos proximais. A doença parece ser prevalente em países asiáticos, mas há relatos dela ao redor do mundo todo.

Já existem alguns estudos mostrando algumas evidências de a que a doença pode ser genética, mas até o momento as pesquisas mostram apenas uma taxa de 9% na incidência de famílias que já tiveram casos, a maior parte dos casos são esporádicos. Outros estudos também relatam que a doença pode ter origem infecciosa, devido a traumas ou por exposição à radição. Ainda, um estudo mostra uma relação entre a gravidez e o desenvolvimento da doença em mulheres, pois durante a gravidez é mais fácil ocorrer a formação de trombos e com isso elas ficam mais susceptíveis a eventos cerebrovasculares.

Os vasos sanguíneos das artérias carótidas internas e do círculo de Willis sofrem um estreitamento anormal por motivos ainda desconhecidos. Esses vasos que são muito importantes para a irrigação de todo o nosso cérebro, e esse estreitamento sinaliza para o nosso organismo que algo de errado está acontecendo, que por sua vez tenta então reparar esse dano fazendo com que outros vasos sanguíneos brotem (chamados colaterais) para tentar manter a irrigação do cérebro normal. No entanto, esses brotamentos muitas vezes não são suficientes para irrigar todo o território prejudicado e também são muito frágeis, o que pode desencadear hemorragias e acidentes vasculares encefálicos. O termo “moyamoya” em Japonês significa “nuvem nebulosa de fumaça”, pois os vasos colaterais em uma angiografia se parecem com a tal fumaça (figura abaixo).

A doença pode ser caracterizada como isquêmica, hemorrágica, epiléptica e outros mas ainda não se sabem as reais diferenças entre essas denominações. Ela pode acometer adultos e crianças. Mas quando acomete crianças, elas sofrem mais de danos cognitivos do que os adultos. Isso porque o estreitamento das artérias é mais rápido em pessoas mais jovens. Pode ocorrer danos no tecido nervoso em diversas regiões, visto que o aporte sanguíneo para ele fica todo comprometido. Os pacientes desenvolvem compromentimento cognitivo, intelectual, deficits de memória, além de muitos outros.

O tratamento para essa doença ainda é muito delicado. Consiste em realizar uma perfusão cerebral para que sejam impedido a formação de novos vasos sanguíneos, prevenindo futuras hemorragias. Ocorre ainda alguns procedimentos cirúrgicos para promover a revascularização. Eles podem ser feitos conectando-se artificalmente ou por meio de enxertos dois vasos (anastomose) que não foram acometidos pela doença.

Aqui vai um vídeo que mostra o que a doença causa e alguns tratamentos:

 

Veja também: Mistérios da doença moia-moia

Fonte:

Moyamoya disease: a review of histopathology, biochemistry, and genetics. 2011. David G. Weinberg, B.S., Omar M. Arnaout, M.D., Rudy J. Rahme, M.D., Salah G. Aoun, M.D., H. Hunt Batjer, M.D., and Bernard R. Bendo k, M.D. Neurosurg Focus 30 (6):E20.

Moyamoya Disease in Early Infancy: Case Report and Literature Review. Catherine Amlie-Lefond, MD*, Osama O. Zaidat, MD, MSc†, and Sean M. Lew, MD‡. 2010. Elsevier.

Moyamoya Disease in Pregnancy: A Case Series and Review of Management Options. 2011. Jacklyn C. Ma MSIV and Janet M. Burlingame MD. HAWAI‘I MEDICAL JOURNAL, VOL 70.

Moyamoya disease: functional and neurocognitive outcomes in the pediatric and adult populations. 2011. David G. Weinberg, B.S., Rudy J. Rahme, M.D., Salah G. Aoun, M.D., H. Hunt Batjer, M.D., and Bernard R. Bendok, M.D. Neurosurg Focus 30 (6):E21.

 

Se você gostou do que leu, compartilhe 😉

Anúncios
  1. 14/02/2012 às 14:14

    Adorei Suzana!!!!!!!!Até que enfim entendi essa doença! Obrigada, Claudia.

  2. leonardo
    31/05/2012 às 16:41

    meu primo tem moia moia e ele tem anemia falciforme e com isso não estamos sabemos se pode operar ou não.

  3. 08/07/2012 às 00:13

    Meu filho de 11 anos tem a doença somente fiquei sabendo apos um AVC………obrigada pela materia.

  4. Ponte
    21/07/2012 às 17:59

    Não entendo muito de medicina, mas procuro ajudar as pessoas usando o Nome de Jesus e ao orar por uma Senhora que tem um Neto (11 anos) com esse preblema, a mesma Manifestou com um espírito imundo no qual disse ser responsavel por colocar essa doença no neto dela. alem da doença e da sequela, o comportamento dele mudou ficando agresivo com mãe e avó. O espírito saiu e creio que a doença tambem, tão logo ela voltará aqui trazendo boas noticias.

    nunca ouvi falar dessa doença por isso estou aqui pesquisando e comentando. Deus abençoe a todos.

    Medite Isaías 53.4-5

  5. Lucineia Maria
    15/07/2013 às 23:13

    A minha filha se chama Alice, ela tem 14 anos e com 12 anos começou a sentir dores de cabeça fortes levei a uma consulta com a neuro e ela passou um remédio chamado de depakene para tomar um por dia e mesmo assim ela sentiu uma dor super forte q levou ela a dar um avc esquemico, q depois de fazer uma angiogeografia descobriu esta doença, gostaria de saber o q fazer daqui pra frente, como agir com ela entreguei nas mãos, de Deus q sei q ele sim sabe todas as coisas ele pode curar. Sei q Deus não dar nada q não possamos suportar.

    • 23/07/2013 às 13:59

      Olá Lucineia, você precisa da orientação médica. Infelizmente eu não posso te orientar pois sou uma mera bióloga. Estou aqui apenas para esclarecer algumas “curiosidades”. Espero ter ajudado um pouco. Obrigada por acompanhar o blog. Um grande abraço

  6. Liz
    17/07/2013 às 15:16

    Ontem (16/07/13) sepultamos uma grande amiga ( Ana Raquel Boyd) que faleceu aos seus 34 anos e 30 dias, ela tinha essa doença, ela teve um AVC e não resistiu, teve 95% de morte cefálica. Infelizmente não foi possível doar os seus órgãos (como era a vontade dela), pq na tentativa de salva-la foram usadas muitas drogas (medicamentos) e seus órgãos não resistiram. #desabafo#

    • 23/07/2013 às 13:57

      Oi Liz, fico muito sentido com a sua perda. Obrigada por acompanhar os posts.

  7. Clarice de Almeida Castro
    11/08/2013 às 00:09

    Ola! Hoje descobri que minha cunhada esta com Moia-Moia, gostaria de saber se em Santa Catarina já existem casos dessa doença e se já existem médicos que fazem essa cirurgia reparatória?
    Obrigado.

    • 12/08/2013 às 12:14

      Ola Clarice, obrigada pelo interesse no assunto. Infelizmente eu sei muito pouco sobre a doenca, e nao poderei te ajudar com mais informacoes alem daquelas contidas no blog.
      Boa sorte na sua busca.

  8. marcos andre ferreira do nascimento
    09/10/2013 às 15:28

    tenho uma filha que tem 15 anos tem anemia fosforme so fiquei sabedo quado ele teve uma avc ela tem moya moya nao sei o que vai acontecer daqui para frente

  9. EDILEUZA ALVES
    02/01/2014 às 16:16

    MINHA SOBRINHA DE 12 ANOS ,ESTÁ SEDADA DESDE DOMINGO 29.12,SUSPEITA DE MOIA-MOIA.EM CPO GDE MS JÁ EXISTEM CASOS DESSA DOENÇA?

  10. ROSILDA CARDOSO DOS SANTOS
    18/03/2014 às 21:54

    Olá, meu nome é Rosa, hoje tenho 38 anos, aos 9 tive uma forte dor de cabeça por uns dois dias, minha mãe me levou ao medico, e fui diagnosticada com moía-moía. fiquei internada por 18 dias, estou bem mais fiquei com uma sequela, meu braço e perna esquerda ficaram muito tremulas, principalmente se fico nervosa, para mau de Parkinson em um estagio mis fraco. não sei que médico deveria procurar.

    • 19/03/2014 às 09:52

      Bom dia Rosa, não sou médica mas creio que você deveria começar procurando um neurologista, o que acha?
      Abraços

    • EDILEUZA
      25/03/2014 às 19:38

      BOA NOITE ………minha sobrinha de 12 anos faleceu no dia 11.01.2014 de
      MOIA-MOIA…

  11. marilza pires da silva
    10/08/2014 às 23:42

    meu filho tem 4anos ja teve dois avc perdeu todo movimento do lado esquerdo no primeiro avc em 2013 agora em 2014 teve outro que afeto a fala e a visão os medicos não quizerão fazer nenhuma cirurgia pois pra ele e muito ariscado pois ele tem outra doença rara e grave hipertensão pulmonar não sei oque fazer entreguei nas mãos de deus se souberem de algum medico que ache que da pra fazer a cirurgia me comuniquem

  12. roberta
    24/11/2014 às 21:16

    Olá, tenho um sobrinho de oito anos com a doença ,no ano passado ele passou por uma cirurgia na cidade de Ribeirão Preto. Não sei se no caso de seu filho dá para fazer a cirurgia, mas não custa tentar. Que Deus abençoe vocês.

  13. 21/02/2015 às 19:45

    hum legal

  14. 15/05/2015 às 20:41

    Ola Suzana.. me ajude por favor…, minha irmã tem a doença, e se manisfetou quando a mesma tinha 3 anos de idade, e seu cerebro ficou estagnado, ou seja, tem a mentalidade de uma criança de 03 anos… Hoje ela está com 34 anos, e de uns 05 anos pra cá, tem emagrecido muito… Hoje ela esta parecendo um esqueleto, já fizemos varios exames e nao conseguimos encontrar o motivo do emagrecimento… voce acha que isso tem a ver com o Moya Moya??

    • 17/05/2015 às 19:30

      Olá Humberto, primeiramente os meus sentimentos pela família, sei como é difícil lidar com uma pessoa querida em situação delicada pois compartilho de uma experiência similar. Com relação a sua pergunta, infelizmente eu não tenho a experiência necessária para te dar a resposta certa. Mas, eventualmente, as coisas podem estar relacionadas de alguma maneira. O cérebro é muito complexo, e com várias regiões que controlam a ingestão do alimento, e também a saciedade, entre outros mecanismos. Se a moia-moia acarreta uma falta no aporte sanguíneo para uma região que, por exemplo, afeta o apetite, então o apetite pode ser prejudicado. Você já ouviu outros relatos sobre emagrecimento em pessoas com moia-moia?
      Um abracço
      Suzana

  15. Iselda
    29/11/2015 às 08:15

    Melhor explicação da doença que vi até hoje

  16. Elisangela Machado
    30/01/2016 às 00:01

    Boa noite.
    Sou portadora de Moyamoya,fiz a operação para a irrigação. descobri com 32 anos hoje estou com 35. Tenho esquecimentos, tive 3derrames gracas a Deus sem segue las aparentes. Meu lado esquerdo fica fraco e tenho desmaios, dores de cabeca td dia. Tomo remédios para durmir TB. As vezes levanto e meu lado esquerdo quase nao obedece. Comecei a fazer academia pois so assim fortaleco meus músculos…. o cuidado infelizmente e pra sempre. Fiz uma revascularização, em são Paulo hospital das clinicas com o doutor Castro, foi um anjo na minha vida pois já estava perdendo os movimentos fui operada a tempo. Mas e isso nao tem cura nao posso ficar agitada se nao eu pifo kkkkk como diz meu marido… ai fico três dias detestáveis sem ficar de pe e sem poder fazer atividades básicas. Espero ter ajudado.

    • 30/01/2016 às 10:26

      Ola Elizangela, o seu depoimento foi muito importante! O Misterios agradece 🙂

  17. Giovana Bigolin
    15/09/2016 às 10:02

    Gostei do artigo. Faz 3 anos que fui diagnosticada com esta doença, tinha 28 anos. No início foi um susto, fiz 2 cirurgias de revascularização. Agora faço angiografia todo ano pra acompanhar a doença. Faço uso de AAS. Sou de Chapecó-SC.

  18. 10/10/2016 às 21:49

    Suzana ,vi muitos comentarios de pessoas que tem relaçao com a Moya Moya… eu tambem fui diagnosticada e operei o lado esquerdo,porem no meu caso é bilateral.
    Temos um grupo no whatsapp sobre a Moya Moya,se houver interesse,mandem seus numeros para meu email( yuuks@hotmail.com) ,para q eu possa add.
    Hoje o grupo faz 1 ano ,e pudemos ajudar muitas pessoas com informaçoes e experiencias,tbm temos um grupo no facebook https://m.facebook.com/groups/715108105290581?view=permalink&id=776011349200256
    .
    Obrigada pelo seu blog e sua materia sobre a doença,ajuda muito!

    • 11/10/2016 às 06:37

      Ola Christina,
      obrigada pela mensagem, espero que consigam mais participantes e que continuem se ajudando
      Um abraço
      Suzana

      • Christina
        19/10/2016 às 17:12

        Obrigada,Suzana,e obrigada novamente pelas materias! Tenho esperança de que mais pessoas nos procurem,a cada dia mais conhecemos novos casos,assim podendo ajuda-los e nos ajudar tambem :)! Abraços

  19. José cirilo
    14/11/2016 às 20:26

    Minhã filha tem essa doença depois de muitos exame foi descoberto que ela tem moyamoya,esta na fila do hospital SP para fazer cirurgia ,ela não anda usa flada,muito sofrimento para uma pessoa que tinha sua vida normal.sofrimento para toda família .se alguém puder nos ajudar ficamos muito grato o nome dela Luana Pacheco cirilo.

  1. 09/07/2014 às 12:33

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s